CloudLabs

Blog

Existem diferentes tipos de aprendizagem? Provavelmente, você tem associado a aprendizagem com a utilização de livros e a memorização de conceitos.

Existem diferentes tipos de aprendizagem?

Provavelmente, você tem associado a aprendizagem com a utilização de livros e a memorização de conceitos. No entanto, existem diferentes tipos de aprendizagem com os quais os estudantes podem se identificar. Neste blog você conhecerá alguns deles e suas características.

Aprender é “o processo de assimilar informações com uma mudança resultante no comportamento” (Sáez, 2018). Esta aquisição de conhecimento modifica a forma de reagir ao ambiente e prepara as pessoas para enfrentar novos cenários ou desafios.

Conheça mais sobre→ Como trabalhar a criatividade na sala de aula?

Existem diferentes tipos de aprendizagem? Provavelmente, você tem associado a aprendizagem com a utilização de livros e a memorização de conceitos.

Tipos de aprendizagem

Aprendizagem implícita

O estudante aprende de forma não intencional e através da execução automática de uma conduta (Latinjak, 2014). Esta aprendizagem pode ocorrer através da repetição de tarefas ou durante a aquisição de hábitos.

Aprendizagem explícita

O estudante é consciente e tem a intenção de aprender (Latinjak, 2014).  Neste tipo de aprendizagem ocorre a verificação de hipóteses, pois a pessoa busca dados sobre os temas de interesse e participa ativamente de sua formação. 

Aprendizagem significativa

Tem lugar quando a informação se conecta a um conhecimento previamente adquirido pelo estudante. Em outras palavras, ocorre “uma relação de maneira não arbitrária e substancial com o que o aluno já sabe” (Ausubel, 1983).

Aprendizagem colaborativa

Pretende que os estudantes se apropriem de distintos conceitos e informações, mas trabalhando lado a lado com seus companheiros. Este tipo de aprendizagem “procura que a combinação de situações e interações sociais possa contribuir para uma aprendizagem pessoal e grupal efetiva” (Lucero, 2003).

Aprendizagem memorística

A finalidade deste tipo de aprendizagem é que as pessoas memorizem um conceito, mesmo que não tenham muito claro o seu significado. Estimular este tipo de aprendizagem permite aos alunos aprenderem sobre tabuadas de multiplicação, dados exatos, nomes, datas, fórmulas, entre muitos outros conceitos.

Aprendizagem receptiva

Ocorre quando “o conteúdo e a estrutura do material a ser aprendido são estabelecidos pelo professor, e o aluno participa como receptor” (Gerardo Hernández Rojas, 2013). Este tipo de aprendizagem consiste em que o estudante receba informações por parte de um professor e seja capaz de imitá-las em situações futuras.

Aprendizagem associativa

O estudante aprende através da relação de estímulos, eventos ou comportamentos. Este tipo de aprendizagem ” tem lugar quando dois elementos se conectam em nosso cérebro, os quais estão relacionados por meio da experiência” (Montero, Perozo, & Morales, 2006).

Conheça mais sobre→ Habilidades para o século XXI: o que você precisa considerar?

Existem diferentes tipos de aprendizagem? Provavelmente, você tem associado a aprendizagem com a utilização de livros e a memorização de conceitos.

Fatores que influenciam a aprendizagem

A aprendizagem é um processo no qual o estudante adquire novas competências e habilidades através de experiências nas quais influenciam diferentes fatores. Para que haja um processo de aprendizagem é importante: que o estudante esteja motivado e tenha um desejo constante de aprender; que se sinta livre de participar na aula; que a teoria esteja relacionada à prática e a pessoa possa evidenciar os conceitos aplicados no mundo real e, que o professor esteja atento ao processo e forneça espaços para uma constante retroalimentação.

Em CloudLabs você poderá potencializar a educação de seus estudantes através de um ambiente virtual gamificado que integra metodologias ativas mediante uma aprendizagem baseada em desafios.

Você pode estar interessado em →¡En CloudLabs continuamos creciendo¡

Referências:

Aguado-Aguilar, L. (2001). Aprendizaje y memoria. Revista de neurología, 32(4), 373-381.

Ausubel, D. (1983). Teoría del aprendizaje significativo. Fascículos de CEIF, 1(1-10), 1-10.

Latinjak, A. T., López-Ros, V., & Sargatal, J. (2014). Aprendizaje implícito y explícito: entre el hacer y el comprender. El aprendizaje de la acción táctica, 76, 59.

Llanga Vargas, E. F. (2019). Metodologia del docente y el aprendizaje. Atlante Cuadernos de Educación y Desarrollo, (febrero).

Llanga Vargas, E. F. (2019). Metodologia del docente y el aprendizaje. Atlante Cuadernos de Educación y Desarrollo, (febrero).

Lucero, M. M. (2003). Entre el trabajo colaborativo y el aprendizaje colaborativo. Revista iberoamericana de Educación, 33(1), 1-21.

Compartilhar em:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Aviso de uso de cookies: : Esta página utiliza cookies próprios e de terceiros. Ao continuar navegando, você manifesta que aceita nossa Política de cookies.