CloudLabs

Blog

¡Hablemos sobre microlearning! La era de la información y los entornos digitales han permeado la educación y la manera en que las personas aprenden.

Microlearning

A era da informação e os ambientes digitais têm permeado a educação e a forma como as pessoas aprendem. É por isso que cada vez mais os professores contam com métodos e estratégias para implementar nas salas de aula. Vamos falar de microlearning!

Saiba mais sobre→¿Cómo integrar as TIC na sala de aula?

¿O que é microlearning?

O microlearning é a ” aprendizagem em conteúdos mínimos, fragmentados e interconectados” (Alderete, 2021, p. 42). Em outras palavras, um método de ensino que se adapta facilmente à era tecnológica e procura transmitir conhecimento de forma flexível e escalável. Esta estratégia de aprendizagem é amplamente utilizada para aprender rapidamente sobre diferentes temas de estudo, permitindo a apropriação conceitual utilizando os recursos que melhor se adaptam aos estilos de aprendizagem dos estudantes. Um dos exemplos que podem ser ressaltados dentro do microlearning são os vídeos tutoriais, que são usados regularmente para resolver uma dúvida sobre como fazer ou utilizar algo.

Esta aprendizagem é caracterizada por ser breve, concisa, frequente, digital e móvel (Abrego, 2021). Além de ser adaptável a diferentes formatos que buscam inovar a educação e ser uma alternativa para professores e alunos; podemos também entender que a micro aprendizagem se baseia em dividir um grande conteúdo em pequenos fragmentos, principalmente através de ajudas visuais, permitindo ao aluno apropriar-se dos conceitos de uma maneira mais eficaz, mas passo a passo.

¡Hablemos sobre microlearning! La era de la información y los entornos digitales han permeado la educación y la manera en que las personas aprenden.

Agora, a fim de colocar o microlearning em prática, precisamos saber um pouco sobre suas características:

  • Deve ser breve: o conteúdo deve ser de curta duração e facilmente adaptável.
  • Ferramenta tecnológica: graças à quantidade de formas em que as cápsulas de aprendizagem são utilizadas, elas podem ser visualizadas em diferentes formatos ou dispositivos, permitindo que os alunos acessem a elas mais facilmente, sem importar a hora ou o lugar.
  • Variedade: o microlearning proporciona a oportunidade de ensinar através de diferentes formas, seja através de videogames, vídeo, slides, infográficos etc.
  • Independente: o microlearning é dividido em módulos de aprendizagem e cada um deles deve ser independente e autossuficiente, mesmo que seja parte de um módulo maior.
  • Elementos interativos: isto lhes permite aos alunos ter maior apropriação do conceito, o que pode ser alcançado através de curtos vídeos, simulações breves, retroalimentação etc.
  • Aprendizagem informal: através do microlearning os alunos adquirem conhecimentos através de estruturas de microconteúdo ou ambientes multitarefa.

Conheça mais sobre→ Importância do storytelling

Microlearning vs. Macrolearning

O microlearning pode ser entendido como pequenas cápsulas de conteúdo, entre 2 e 5 minutos, que atraem a atenção e permitem ao estudante aprender conceitos em curtos períodos de tempo. Este baseia-se na implementação de jogos audiovisuais, gráficos, entre outras formas de ajudas audiovisuais; seu conteúdo pode ser reutilizável e compartilhável, além disso, pode ser utilizado através de dispositivos móveis e computadores, e em diferentes plataformas web, tais como redes sociais, portais educacionais etc.

Por outro lado, o macrolearning é definido como a apropriação de conceitos em um período de tempo maior, onde cursos ou oficinas são mais longos, isto pode variar entre 60 e 90 minutos ou até mais.

Uma das principais diferenças entre os dois métodos de aprendizagem é o tempo de estudo e o foco do material a ser proposto, já que no microlearning o objetivo é adquirir aprendizagens sobre algo específico, geralmente para aprender a usar ou entender uma ferramenta ou um assunto em um curto tempo. Outra diferença está nas formas de ensino, uma vez que o microlearning é utilizado regularmente através do uso de ferramentas tecnológicas e de recursos audiovisuais, que por sua vez permitem uma maior interação por parte dos alunos. No macrolearning, o processo de aprendizagem tende a ser um pouco mais tradicional, onde a aprendizagem ocorre através da compreensão de leituras um pouco mais extensas e profundas, e pode-se também utilizar uma grande variedade de recursos, sendo os objetivos de aprendizagem mais especializados do que os propostos no microlearning.

Entretanto, é importante esclarecer que, apesar das diferenças existentes entre os dois métodos de aprendizagem, eles se complementam e fornecem ao aluno estratégias, recursos e materiais que lhe ajudam na aquisição de conhecimentos nos temas estudados dentro e fora da sala de aula.

¡Hablemos sobre microlearning! La era de la información y los entornos digitales han permeado la educación y la manera en que las personas aprenden.

Ferramentas de microlearning para a sala de aula

  1. Infográficos: é uma forma de apresentar uma informação valiosa de uma maneira fácil de assimilar.
  2. Podcast: esta ferramenta permite aos estudantes e professores compartilhar e apropriar-se do conhecimento de uma maneira mais leve, mas concisa.
  1. “Mini” jogos: graças a esta ferramenta, os alunos podem aprender de forma simples e rápida os conhecimentos ou tópicos vistos em sala de aula, além disso, lhes permite fortalecer o trabalho colaborativo.
  1. Mapas mentais: esta ferramenta pode ajudar tanto o aluno quanto o professor a inter-relacionar os conceitos através de uma representação concisa dos temas que estão sendo abordados na sala de aula.
  1. Redes sociais: este meio permite que os conteúdos sejam breves e dinâmicos. Uma maneira de fazer isso é através de fóruns ou pequenos questionários sobre os temas abordados na disciplina.
  1. Vídeos curtos: esta é uma ferramenta que permite abstrair o conhecimento através do formato audiovisual.
  1. Flashcards: com esta ferramenta, os estudantes podem lembrar informações mais rapidamente, tais como fatos importantes, significados de palavras, fórmulas matemáticas, entre outros.
  1. Cenários virtuais de aprendizagem em contextos reais: através de simuladores de laboratório, os estudantes podem compreender e apropriar o conhecimento de uma forma mais dinâmica, aprendendo através da experimentação de situações contextualizadas em ambientes reais para a compreensão do mundo físico. Nesses cenários, podem ser abordados assuntos específicos onde o estudante, através de estratégias metodológicas, pode internalizar esses conceitos ou fenômenos em sua vida cotidiana, gerando aprendizagens e experiências significativas que se prolongam no tempo.

Mencionando um pouco mais sobre as ferramentas de microlearning, pode-se notar que os simuladores de laboratório podem fortalecer as estratégias de aprendizagem e oferecer aos estudantes a possibilidade de adquirir mais conhecimento através de ecossistemas de aprendizagem que lhes permitam autorregular seu processo de aprendizagem.
Por esta razão, gostaríamos de convidá-lo a visitar nosso website e redes sociais, onde lhe contaremos como através de CloudLabs promovemos a aprendizagem baseada em desafios e experiências, por meio de um ecossistema de aprendizagem que fornece aos professores muitas estratégias para usar em sala de aula e aos alunos muitos recursos para seu processo de aprendizagem de uma forma inovadora e divertida.

Saiba mais sobre→Como promover a investigação e os projetos científicos?

Referências:

Abrego, G., González, R., Cornejo, E., & De León, C. (2021). El microlearning en la educación superior. Semilla científica: Revista de investigación formativa, 285-292.

Alderete, C., Vera, P. M., & Rodríguez, R. A. (2021). Herramientas de Microlearning: propuesta de implementación en el ámbito universitario. In XVI Congreso de Tecnología en Educación & Educación en Tecnología-TE & ET 2021 (La Plata, 10 y 11 de junio de 2021).

Compartilhar em:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Aviso de uso de cookies: : Esta página utiliza cookies próprios e de terceiros. Ao continuar navegando, você manifesta que aceita nossa Política de cookies.